Senai completa 65 anos de atuação no Espírito Santo

E-mail Imprimir

 

A unidade do Senai-ES no município Anchieta foi inaugurada em 2016

 

No dia 25 de março, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) completa 65 anos de atividades no Espírito Santo, com uma trajetória de ações de sucesso em educação profissional, formando cidadãos e atendendo às principais demandas da indústria capixaba.

 

Nesses 65 anos, 1.316.872 pessoas foram matriculadas no Senai-ES e tiveram acesso à educação profissional. Atualmente são oferecidos 13 cursos técnicos para atuação nos diversos segmentos industriais do Estado, 100 títulos de cursos de qualificação e 200 de aperfeiçoamento.

 

Atualmente o Senai-ES conta com 11 unidades operacionais e 16 unidades móveis, que oferecem oportunidade para pessoas que não conseguiriam se qualificar por residirem em localidades onde não há unidades fixas do Senai. As unidades móveis, juntas, já percorreram 47 cidades capixabas de 2013 até janeiro deste ano, realizando mais de 80 mil atendimentos.

 

Mas além de cursos nas mais diversas áreas do conhecimento, a instituição dispõe também de serviços técnicos e tecnológicos como consultorias, ensaios laboratoriais e disseminação da informação técnica para a indústria que se distinguem pela qualidade e eficiência, buscando promover a inovação, em todos os seus aspectos, na indústria capixaba.

 

 

No Espírito Santo, os atendimentos são prestados pelo Senai Soluções – Competência em Serviços e Consultorias para as Indústrias – que atua nas seguintes áreas: Meio Ambiente, Eficiência Energética, Alimentos e Bebidas, Design Gráfico, Design Têxtil, Design Moveleiro, Processo Produtivo Têxtil e Industrial. Fornece também serviços de laboratório de ensaios para a Construção Civil e de calibração de instrumentos elétricos para a indústria em geral.

 

 

A unidade do Senai-ES em Vitória foi inaugurada em 1987, fruto de acordo de cooperação técnica entre o Brasil e o Japão

 

Para o presidente do Sistema Findes, Marcos Guerra, “o Senai cumpre um importante papel na ampliação da competitividade da indústria e na oferta de novas oportunidades para os cidadãos capixabas. Para fortalecer ainda mais a atuação no Espírito Santo, nossa gestão vem realizando o maior plano de investimentos da história do Sistema Findes, que inclui a modernização e ampliação do Senai. Queremos uma entidade mais forte e cada vez mais próxima do setor produtivo, ouvindo suas demandas e criando soluções para a indústria”.

 

Já o diretor regional do Senai, Luis Carlos Vieira, destaca a metodologia de ensino da entidade, que se baseia no “aprender fazendo”. “A prática do “aprender fazendo” parte do princípio que a educação é resultado de uma interação e não se restringe à transmissão do conhecimento como algo acabado. No ensino profissional adota-se esse método dinâmico e eficiente que diferencia a instrução da educação”, explica.

 

Enquanto na instrução há a mera transmissão do conhecimento, na educação há a utilização deste, a partir da fixação do aprendizado como resultado das atividades práticas na escola. “Essa metodologia foi aprimorada pelo Senai ao longo de décadas de sua história, como fruto da acumulação de experiências bem-sucedidas”, completa Vieira, ressaltando que a metodologia permite ao aluno entender e interpretar cada fundamento da tecnologia e da prática profissional. “No desenvolvimento de suas atividades em um emprego ou em um empreendimento o aluno consegue, então, concretizar seu projeto de vida”, diz.

 

O Senai, um dos mais importantes complexos privados de educação profissional da América Latina e um dos maiores do mundo, já teve sua excelência reconhecida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

 

   “Ao longo de sua história, o Senai-ES tem exercido um bom papel no desenvolvimento do Espírito Santo. Graças à sua contribuição, o Estado conta hoje com profissionais mais bem preparados e setores industriais mais modernos e aptos a atender às exigentes demandas do mercado. Fazemos votos de que a trajetória da instituição perdure por muitos anos e que ela possa continuar se aprimorando em prol da educação profissional de qualidade.” Jorge Luiz Ribeiro de Oliveira, VP ArcelorMittal para o Segmento de Planos na América do Sul

 

  “O Senai-ES foi fundamental não apenas para o meu desenvolvimento profissional. Fazer o curso de Instrumentação Industrial foi um balizador da minha vida como um todo. Após o curso, também me tornei docente da instituição, onde fiquei por nove anos. Utilizo todo o conhecimen to adquirido nesse tempo. A formação foi muito importante para me dar habilidades e proporcionar meu desenvolvimento.” Maurício Sant’Anna, técnico de Instrumentação da Petrobras 
 

“Temos que quebrar paradigmas, ser contemporâneos e atrativos para os nossos jovens, de modo a formarmos um bom capital humano e atender às necessidades do mercado. É importante valorizarmos a atuação da indústria capixaba, que está interiorizando o desenvolvimento, a qualificação e a educação no Espírito Santo. Esse é o caminho do crescimento, com condições mais iguais na corrida da vida e no acesso da população ao conhecimento e ao saber.” Paulo Hartung, governador do Espírito Santo

 

 

 

Por Evelyn Trindade