Capixabas disputam vaga para Desafio Senai de Projetos Integradores

E-mail Imprimir

 

Iniciativa do Departamento Nacional do Senai, o Desafio conta com nove projetos capixabas, que concorrem a uma vaga para a etapa final, em outubro

 

A segunda edição do Desafio Senai de Projetos Integradores encerra a seletiva capixaba com a inscrição de nove projetos elaborados por alunos de cursos técnicos do Senai-ES, orientados por seus docentes, que concorrerão a uma vaga na etapa final, de nível nacional, que acontece em outubro. Uma iniciativa do Departamento Nacional do Senai, o Desafio, realizado a cada dois anos, tem como objetivo fomentar o uso da Metodologia Senai de Educação Profissional (MSPE) e o empreendedorismo como processo de inovação pela educação. A inserção dos projetos no Espírito Santo foi finalizada no dia 31 de julho, e os que forem classificados serão avaliados numa plataforma on-line pela comissão julgadora nacional entre os dias 20 de agosto e 10 de setembro. Após este período, será conhecido o representante capixaba que concorrerá com projetos de todo o país.

 

Os projetos vencedores em nível nacional serão revelados durante a Olimpíada do Conhecimento, que acontece entre 10 e 13 de novembro, em Brasília. O primeiro lugar em cada categoria do Desafio Senai de Projetos Integradores ganhará medalhas, exposição nacional de seu projeto e uma visita técnica a um polo tecnológico (a definir).

 

 

 

 

 

Entre abril e julho deste ano, a equipe do Inova Findes promoveu momentos de sensibilização para o projeto em todas as unidades do Senai-ES (as que possuem curso técnico) no sentido de apresentar o Desafio e orientar sobre como participar

 

“O Desafio surgiu em um momento em que o país passa por um panorama de crise econômica, no qual empresas têm encerrado suas atividades e demitido trabalhadores. Diante disso, o Desafio Senai apresentou novas oportunidades e novos caminhos para apoiar a competitividade da indústria, principalmente ao estimular o empreendedorismo nos seus alunos e o desenvolvimento de ideias inovadoras a fim de solucionar os problemas enfrentados pelas empresas”, explica o gerente da Divisão de Inovação do Sistema Findes – Inova Findes, Iomar Cunha.

 

“O objetivo é desenvolver projetos de cunho inovador com foco em grandes temas nacionais e, ao mesmo tempo, assegurar que alunos do Senai estejam em contato com tecnologias novas, que terão rapidamente alto impacto no crescimento industrial, além de desenvolver o espírito empreendedor e de trabalho em equipe, focado em necessidades das empresas”, completa Iomar.

 

Na primeira edição do Desafio, em 2015, o Senai-ES conquistou excelentes resultados. “Quatro projetos foram encaminhados na primeira edição do Desafio: Projeto Log-RCD, Smart Cover Generator, Controle automático de fluxo de veículos e Cadac, nos temas resíduos industriais, energia renovável, mobilidade urbana e reutilização da água, respectivamente”, destaca Iomar Cunha. “Todos eles foram muito bem avaliados, e o Projeto Smart Cover Generator (Cobertura Geratriz Inteligente), da Unidade Senai Aracruz, foi declarado campeão nacional na categoria ‘ampliação e facilitação da geração de energia renovável’. A equipe recebeu certificado e os seguintes prêmios: uma visita ao Google Brasil e ao Faz Inova (da empreendedora Bel Pesce) em São Paulo/SP; uma capacitação em Design Thinking; e participação no Grand Prix Senai de Inovação que acontecerá em Brasília/DF, durante a Olimpíada do Conhecimento, ainda este ano, em novembro”, finaliza o gerente do Inova Findes.

 

O Desafio se divide em quatro temas: Inclusão de Pessoas com Deficiência; Melhoria da Qualidade de Vida; Melhoria da Produtividade; e Indústria Sustentável. Conheça os nove projetos capixabas que estão concorrendo a vaga na etapa final:

 

Desafio Senai de Projetos Integradores

projetos capixabas 

 PROJETO  UNIDADES/CURSOS  DESCRIÇÃO
Argamassa feita a partir de garrafa PET e lama abrasiva

 

Senai Cachoeiro de Itapemirim - Técnicos em Meio Ambiente e Redes de Computadores

 

A ideia consiste na criação de uma argamassa elaborada a partir de lama abrasiva e do reaproveitamento da garrafa PET, que poderá ser utilizada para a produção de tijolos, concreto ou até mesmo de rejunte.

Aparelho para tratamento e desinfecção on-line de águas domésticas Senai Vitória - Técnicos em Meio Ambiente e Automação Industrial

 

Aparelho para purificação de água feito em PVC hidráulico, a ser instalado na linha de alimentação, utilizando radiação ultravioleta C gerada por um bulbo (quartzo) de lâmpada a vapor de mercúrio de baixa pressão, de 70 a 100W, adaptado com um blaster previamente calculado e imerso no fluxo da água em tratamento, ocasionando a desinfecção por UV-C e ozônio. A radiação UV-C altera até 99,99% o DNA dos vírus e bactérias, não permitindo que se reproduzam, tornando-os inócuos. O sistema é de baixo custo e pode ser aplicado em vários casos como: tratamento de água (ultrapura) para indústrias eletrônicas e farmacêuticas; aplicações clínicas; sanitização de águas; geração de água potável; reuso da água, entre outros.

 

Reaproveitamento de polímero reforçado com fibra de vidro pultrudado na produção de vidro e vitrocerâmicos Senai Vitória – Técnicos em Automação Industrial e Meio Ambiente

 

O resíduo de polímeros reforçados com fibra de vidro, gerado pela prática de manutenção do setor industrial, apresenta características propícias para utilização como matéria-prima para a obtenção de materiais vítreos e vitrocerâmicos. Fatores de ordem social, ambiental e econômica motivaram os alunos a estudar a viabilidade de reaproveitar o material na produção de vidro e vitrocerâmicos, visando à obtenção de uma alternativa ao uso de revestimentos cerâmicos.

 

Haste automática de acessibilidade para cadeirantes Senai Cachoeiro de Itapemirim - Técnicos em Redes e Mecânica Industrial

 

O projeto consiste em ajudar pessoas com deficiência física, reduzindo o esforço para subir/descer rampas elevadas, facilitando a mobilidade e o acesso, e eliminando a dependência da ajuda de terceiros. O projeto baseia-se em uma haste acoplada ao corrimão, movida por engrenagens e motores, que irá subir e descer a rampa, levando consigo o cadeirante e sua cadeira, presa por travas de segurança.

 

Murus Generale Senai Aracruz – Técnicos em Eletrotécnica e Mecânica

 

O projeto prevê a captação de ruídos e vibrações no ambiente em que se encontra, juntamente com a absorção de energia solar, obtendo como produto final energia elétrica. O paredão móvel (murus generale) será acoplado a uma estrutura de metal compacta, fixada ao solo por hastes metálicas, a fim de fluir energia por meio do sistema sensorial e fotovoltaico. A simplicidade encontrada na construção reflete-se diretamente em baixo custo e flexibilidade de locomoção para diversos ambientes, como shows, corridas, pedreiras e construções civis.

 

Tela de captação eletromagnética Senai Aracruz – Técnicos em Mecânica e Eletrotécnica

 

O projeto tem como objetivo principal proporcionar o reaproveitamento do pó de minério de ferro que é lançado no ar pela atividade das indústrias mineradoras e siderúrgicas. Por meio de uma tela eletromagnética, o pó de minério de ferro será captado e, em seguida, vendido ou reaproveitado no processo produtivo. Além disso, o projeto proporciona a redução da emissão de pó na atmosfera.

 

Smart Concentrador Solar Senai Linhares – Técnicos em Mecânica e Eletrotécnica

 

A forma de captação denominada “energia solar concentrada” utiliza um sistema de espelhos ou concentradores que direcionam a luz do sol usando o princípio da reflexão da luz. Por meio da concentração da radiação em uma única área, obtém-se o aumento da temperatura naquela região, produzindo inicialmente calor, que posteriormente será convertido em energia elétrica. Para melhor eficiência de captação de energia nos sistemas citados, é preciso que a superfície de captação fique perpendicular aos raios solares. Porém, sabe-se que, devido ao movimento de rotação da terra, os raios solares mudam seu ângulo de incidência durante o dia, reduzindo a eficiência desse sistema de captação. Este equipamento será capaz de se posicionar de forma perpendicular aos raios do sol, melhorando assim o rendimento da captação da luz solar.

 

Sistema de gerenciamento de gastos elétricos  Senai Cachoeiro de Itapemirim – Técnicos de Redes, Mecânica e Eletrotécnica

 

O projeto é um sistema de autocontrole de todos os equipamentos eletrônicos de uma residência, com o objetivo de eliminar gastos desnecessários de energia. O funcionamento da casa inteligente seria à base de microcontroladores, que se comunicariam pela rede de internet da residência recebendo informações de sensores, interruptores e medidores de potência distribuídos em pontos estratégicos. A configuração do sistema, que forneceria também os dados de consumo de energia da residência, seria feita via aplicativo, por meio do qual o proprietário irá determinar quais equipamentos necessitam ou não estar constantemente ligados.

 

Geração de energia elétrica sustentável através do esgoto Senai Aracruz - Eletrotécnica e Mecânica

 

O projeto busca priorizar a eficiência e a importância da natureza. A ideia surgiu para que, a partir do tratamento de esgoto, fosse possível produzir energia elétrica e melhorar a qualidade da água. O gás gerado no processo de tratamento do esgoto será utilizado como combustível em uma caldeira de uma usina termoelétrica. Já a água gerada no mesmo processo (87% tratada) será transformada em vapor na caldeira e movimentará uma turbina que irá gerar eletricidade. Em seguida, a água será direcionada a um reservatório, onde voltará ao estado líquido e puro, podendo ser usada na indústria - em setores em que não haja consumo humano - ou ser tratada para se tornar potável.

 

 

Saiba mais sobre o Desafio Senai de Projetos Integradores

 

 

 

Por Fabio Martins