Escola Móvel forma 570 profissionais em Guaçuí

E-mail Imprimir

alt

 

A Escola Móvel roda todo o Espírito Santo promovendo o desenvolvimento de diversos profissionais, não apenas visando ao aluno como futuro empregado de uma empresa, mas também qualificando e incentivando o surgimento de novos empreendedores. E em Guaçuí não foi diferente. Durante todo o ano de 2015 a Escola Móvel ofereceu aos moradores diversas formações gratuitas, como em Eletricidade, Informática, Alvenaria Estrutural e Costura industrial, formando um total de 570 pessoas.

 


Ao se formarem, os alunos participam de intervenções sociais, de acordo com os cursos. Construir muros para moradias de pessoas carentes, para os pedreiros; fazer a iluminação de Natal, para os eletricistas; e promover um desfile de moda com peças criadas por eles próprios, para os alunos de costura industrial, são alguns exemplos de atividades que esses futuros profissionais fazem no encerramento de cada curso – uma maneira de valorizarem seus próprios trabalhos.

 


A ultima turma a se formar na cidade foi a de Costureiro Industrial do Vestuário, especializada em malharia, que formou 37 alunos na última quarta-feira (28). “ Eles não estão focados apenas em conseguir um trabalho em alguma empresa, até pelo atual momento que o país vive; esses estudantes recém-formados têm como objetivo montar a sua própria empresa ao comprarem as máquinas de costura. Se por um lado o mercado está ruim para conseguir trabalho, os microempreendimentos são a solução para trabalhadores autônomos ou desempregados que buscam uma fonte de renda em tempos difíceis”, disse o gerente de Unidade Móvel Leonardo Leal .

 


Assim como nos outros cursos das Escolas Móveis, a turma de Malharia também apresentou um lindo projeto para finalizar o curso. Os costureiros confeccionaram e doaram cerca de 250 peças de roupas para crianças carentes do Centro de Atendimento à Criança e Adolescente (CAIC).