Alunos do Senai São Mateus se formam e conquistam emprego na empresa Agrale

E-mail Imprimir

Dos 20 estudantes da turma de Montador Multifuncional do Senai São Mateus que se formaram no último dia 14 de setembro, 17 já estão com emprego garantido. Por meio de uma parceria do Senai-ES com a empresa Agrale, os alunos receberam qualificação e capacitação profissional para trabalhar no Departamento de Produção da indústria.

 

Os formandos frequentaram o curso, com duração de 240 horas, entre os meses de julho e setembro. Além das disciplinas teóricas, eles tiveram aulas práticas na própria unidade do Senai, onde foi montada uma pequena linha de produção com dois chassis completos para montagem e desmontagem.

 

 

Uma pequena linha de produção foi montada no Senai São Mateus, possibilitando aulas práticas ainda mais consistentes

 

“A Agrale cedeu alguns equipamentos da empresa que foram essenciais para o aprendizado dos alunos durante as aulas práticas. Tenho certeza que, com um curso novo dentro do Senai São Mateus (essa foi a primeira turma de Montador Multifuncional no município), todos saíram ganhando: tanto os alunos, com uma capacitação e um novo emprego; como a empresa, que obteve mão de obra qualificada na Cidade”, declarou o gerente da unidade, Paulo Roberto Sutério Alves.

 

A cerimônia de formatura contou com a participação do vice-presidente institucional da Findes em São Mateus, Nerzy Dalla Bernadina; do diretor adjunto da Findes em São Mateus e região, Cássio Caldeira; do diretor de Implantação da Agrale, Ivan Vergani; do prefeito do município, Amadeu Boroto; além dos discentes e seus familiares e diversas autoridades.

 

“Considero essas parcerias uma vitória para a região de São Mateus. Na atual conjuntura do País, com o aumento do desemprego, nós temos o privilégio de capacitar e de oferecer emprego aos formandos graças às empresas que estão se instalando no Estado. Qualificar a mão de obra é fundamental para atrair novas indústrias e gerar desenvolvimento”, ressaltou Bernadina.

 

Os alunos contratados começaram a trabalhar já no dia seguinte a formatura, quando a empresa Agrale iniciou as operações em São Mateus, produzindo chassis para a empresa Marcopolo Volare.