VOCÊ ESTÁ AQUÍ

INÍCIOSENAIHistória

História

E-mail Imprimir

Nos trilhos da história
No Espírito Santo o Senai nasceu com a Estrada de Ferro Vitória-Minas

Ano de 1952. Neste período, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-ES) começou a escrever sua trajetória em solo capixaba. Um acordo entre a Companhia Vale do Rio Doce e o Senai do Rio de Janeiro trouxe uma extensão para o Estado, com a instalação da Escola de Aprendizagem Pedro Nolasco, num galpão cedido pela CVRD em Porto Velho, Cariacica. O dia, 25 de março. No Brasil, a criação do Senai completava 10 anos.

Naquela época, a indústria capixaba estava preocupada com a logística, sendo o foco o modal ferroviário. A necessidade era, principalmente, de mão-de-obra para a manutenção da Estrada de Ferro-Vitória Minas (EFVM). Mais tarde, o Senai-ES passou a incorporar outra escola de formação profissional: a Escola Ferroviária de João Neiva, então município de Ibiraçu, também por força do acordo estabelecido com a Vale.

Outro fato marcante na década de 50 foi o lançamento da pedra fundamental para a construção da primeira unidade do Senai no Espírito Santo, ocorrido em 27 de junho de 1957, em Vitória. A inauguração da escola, batizada como Centro de Formação Profissional Jerônimo Monteiro, aconteceu em 25 de maio de 1964. A partir de 1970, além da ampliação deste centro, foram construídos outros em Cachoeiro de Itapemirim e Linhares.

Com pouco mais de meio século de existência, o Senai-ES mantém seu foco na educação e formação profissional, acompanhando o forte e acelerado desenvolvimento industrial capixaba. Atualmente, são nove Unidades Operacionais localizadas em Vitória, Vila Velha, Serra, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Linhares,São Mateus, Anchieta e Aracruz.